A agenesia ocorre mais com os segundos pré-molares inferiores, seguidos pelos incisivos laterais superiores e os segundos pré-molares superiores.

O diagnóstico é feito pela observação da ausência de um ou mais dentes, pela presença do dente de leite que ainda permanece em época que já deveria ter sido substituído e radiografias.

Pode ser classificada como:

  • Hipodontia: Quando de um a cinco dentes estão ausentes;
  • Oligodontia: Quando seis ou mais dentes estão ausentes;
  • Anodontia: Quando todos os dentes estão ausentes;

O tratamento pode ser feito de forma a fechar o espaço entre os dentes e criar um aspecto estético natural com os dentes disponíveis ou então pode-se abrir o espaço para que no futuro seja colocado um implante.

A melhor opção vai depender da arcada dentária de cada pessoa, do tipo de face, do número de dentes que faltam e diversos outros fatores, sendo necessária a avaliação do dentista. De qualquer forma, dá para obter bons resultados das duas formas e quanto mais cedo for feita essa avaliação e planejamento, menor é o prejuízo estético, funcional e até de autoestima.

O fechamento do espaço é ortodôntico, com o uso de aparelho fixo, para aproximação dos dentes à linha medial. O objetivo é que o canino substitua o dente incisivo lateral superior, sendo reposicionado dessa forma. Como o formato e a cor desses dentes costuma ser diferente, o canino passa por um processo estético de reanatomização. O formato é corrigido por uma combinação de desgaste e restaurações de resina ou porcelana, já para a cor basta um clareamento. Se necessário, pode-se ainda aumentar o tamanho de outros dentes com resina ou cirurgicamente para garantir o fechamento ideal dos dentes.

A abertura do espaço para o incisivo lateral superior também utiliza aparelhos ortodônticos visando reorganizar toda a arcada dentária e deixar uma abertura do tamanho correto.  Se o espaço continuar pequeno, pode-se reduzir o tamanho dos dentes vizinhos por desgaste. O implante definitivo, no entanto, só pode ser feito após a adolescência quando o crescimento dos dentes e dos ossos da face cessa e é possível determinar o tamanho da prótese necessária. Sem a colocação do implante, pode-se utilizar ainda próteses que se apoiam nos dentes vizinhos ou próteses adesivas.

O período ideal para procurar as primeiras orientações para estes casos é na passagem da infância para a adolescência, o seu dentista irá orientar e indicar o melhor tratamento.

                  

Dúvidas pelo Whatsapp:

          (91) 98152-8805