A aparência física tem um papel importante no contexto de intimidação e provocações relacionadas à aparência dentária. Bullying é um termo da língua inglesa que se refere a todas as atitudes agressivas, verbais ou físicas, intencionais e repetitivas, que ocorrem sem motivação evidente e são exercidas por um ou mais indivíduos, causando dor e angústia. Seu objetivo é intimidar ou agredir outra pessoa sem possibilidade ou capacidade de se defender, e é realizado dentro de uma relação desigual de forças ou poder. Esses tipos de comportamento podem ter efeitos devastadores e duradouros. A criança constantemente intimidada mostra um tipo psicológico definido, com habilidades sociais pouco desenvolvidas e uma natureza bastante submissa.

Felizmente, há evidências de um aumento acentuado na autoconfiança após o tratamento ortodôntico em crianças. Uma pesquisa realizada na década de 90 teve como objetivo analisar os motivos pelos quais pais de alunos do terceiro e quarto ano (8 – 9 anos) procuravam tratamento ortodôntico. Os pais preenchiam um formulário de questões sobre a aparência dentária e facial de seus filhos e quais eram as razões para a procura do tratamento ortodôntico. Quase todos os pais afirmaram profunda preocupação com a aparência do sorriso e da estética facial de seus filhos. Cerca de metade dos pais informaram que seus filhos haviam sido vítimas de bullying. Quatorze por cento dos pais relataram que as próprias crianças sentiam a necessidade de um tratamento ortodôntico.

Os aparelhos ortopédicos são muito úteis para o tratamento ortodôntico em caso de desarmonia esquelética. Este tipo de aparelho atua durante o período de crescimento, inibindo ou estimulando o desenvolvimento das bases ósseas, ou ainda, redirecionando uma tendência de crescimento desfavorável. Há também sua utilização expansora, em pacientes que apresentam a arcada superior atrésica ou uma mordida cruzada posterior. Pode ainda ser usado como auxiliar de fonoaudiologia com botões recordatórios e grades para o correto posicionamento da língua. A sua ativação ocorre de forma gradual, através de um expansor localizado no centro do aparelho. Veja abaixo indicações para o uso de aparelhos ortopédicos:

Uso em crianças
A ortopedia infantil é o tratamento das bases ósseas, como quando há mau relacionamento entre a maxila e a mandíbula. Como os procedimentos dependem do crescimento ósseo do paciente, o tratamento ortopédico facial volta-se para crianças entre 6 e 14 anos de idade.

É importante ressaltar que, quando a criança passa por esse tratamento, pode inclusive evitar problemas maiores no futuro, que levariam à necessidade de aparelhos ortodônticos.

Normalmente, são utilizados aparelhos móveis na ortopedia infantil. Eles são responsáveis por mudar a postura dos músculos faciais, e não causam dor na criança. Para ajudar na aceitação do tratamento, o paciente pode escolher a cor do aparelho.

Uso em adultos


Os aparelhos ortopédicos niveladores são uma alternativa para os aparelhos convencionais. Conhecido como alinhadores, eles estão sendo utilizados por um número crescente de ortodontistas para mover os dentes da mesma forma que os aparelhos fixos, mas sem os fios de aço e os braquetes.

Os alinhadores são invisíveis e removíveis para que o paciente possa se alimentar, escovar os dentes e passar o fio dental.

Vantagens no uso de aparelhos ortopédicos:
– O rosto do paciente ganha mais harmonia.
– A alimentação fica mais eficiente, uma vez que a relação entre a maxila e mandíbula melhora.
– A forma do paciente respirar melhora. Se antes ele respirava pela boca, com o tratamento tende a respirar pelo nariz.
– Pode melhorar problemas como a sinusite, o ronco e até mesmo dores de cabeça.
– Pode eliminar o ranger dos dentes e outros problemas de ATM (articulação temporomandibular).

Leve seu filho a partir dos 6 anos de idade para avaliação com ortodontista. Alguns casos, quando forem tratados ainda na fase de crescimento promovem melhores resultados.

 

                              

Ainda tem dúvidas? Me chame no whatsapp:

  (91) 98152-8805