As vezes acontece da criança crescer e restar um dente de leite na arcada, ou até mesmo cair o dente de leite e não nascer outro no lugar e o espaço ir fechando aos poucos pela falta do permanente. Está falta de um dente é conhecida como agenesia (não formação do dente).

Cuidado! Pode acontecer do dente se formar, mas estar “preso” dentro do osso por falta de espaço, por ter outro dente no caminho que ele iria percorrer para nascer ou até mesmo estar no lugar de outro dente na arcada.

Apesar de comum, a agenesia é desconhecida pela maioria das pessoas. A anomalia dentária não é considerada uma doença, já que é caracterizada pela ausência de um ou mais dentes na arcada.

Na população brasileira, a agenesia atinge de 2% a 5% das pessoas – dependendo do dente afetado e excluindo os terceiros molares (dente do siso) que gira em torno de 20% a 30%. De acordo com os estudos realizados, os dentes mais afetados na dentição permanente são os segundos pré-molares inferiores seguidos pelos incisivos laterais superiores. Na dentição decídua (de leite), este número varia entre 0,4 a 1%, afetando principalmente os incisivos superiores.

Além das causas genéticas, existem fatores ambientais que podem estar ligados à agenesia. Infecções como rubéola e sífilis, diferentes tipos de traumatismos, uso de substâncias químicas ou drogas, quimioterapia e radioterapia são alguns desses fatores.

Uma teoria que tem sido proposta é que a evolução e a adaptação para o padrão de vida moderna pode estar por trás da crescente incidência de dentes perdidos. Os ossos da mandíbula humana estão se tornando mais finos e menores, Já que a dieta mudou-se de carne crua para os alimentos processados macios.

Além de ausência dentárias pela falta da formação do dente, o paciente pode ter perda precoce de um dente. A perda precoce irá deixar um espaço, e este espaço se não for preenchido pode trazer problemas oclusais. É importante saber que todo dente procura um apoio, e quando perdemos um dente, todos os dentes vizinhos começam a se deslocar para este espaço, deixando os dentes fora de posição, gerando toques prematuros. Este mal posicionamento pode gerar problemas articulares, com dores na articulação, dores de cabeça.

O tratamento depende muito de qual dente está faltando e da arcada dentária de cada paciente. O dentista irá propor a melhor alternativa para a correção. Se você perceber alguma alteração nos seus dentes o ideal é que procure um profissional para avaliar seus dentes, pois a ausência de dentes pode levar a má oclusão, que quando não corrigidas podem trazer outros problemas para a saúde do paciente.

 

 

     

Ainda tem dúvida me envie um Whatsapp:

(91) 98152-8805