As escovas podem ser meios de cultura para germes, fungos e bactérias, que depois de um tempo podem se multiplicar em níveis significantes. Depois de usar a escova, agite-a vigorosamente sob água corrente e guarde-a em pé, de forma que possa secar.

Para evitar que os vírus da gripe e resfriado se propaguem de uma escova para outra, tente evitar que sua escova se encoste em outras quando guardada. Um porta-escovas tradicional com fendas para manter diversas escovas em pé é um investimento valioso para a saúde de sua família.

Troca das escovas!

 

É importante trocar de escova após resfriado, gripe, infecção na boca ou dor de garganta. Isso porque os germes podem se alojar nas cerdas da escova e levar à reinfecção. Mesmo se você não esteve doente, fungos e bactérias podem se desenvolver nas cerdas da sua escova – outra razão para trocar sua escova regularmente. O ideal é que esta troca seja feita a cada 3 meses ou quando as cerdas se deformarem. As escovas com cerdas danificadas  são muito menos eficientes na remoção da placa dos dentes e gengivas em comparação com escovas novas. As cerdas se deformam e perdem a eficiência para limpar todos aqueles cantinhos ao redor dos dentes.

Em uma viagem guarde sua escova em uma caixa plástica para escova evitando que as cerdas fiquem espremidas ou achatada. Após a escovação, no entanto, você deve deixar a escova secar exposta ao ar, para ajudar a reduzir a proliferação de germes, antes de guardá-la novamente.

PS: EVITE ARMAZENAR ESCOVAS NA MESMA EMBALAGEM COMO APARECE NA FOTO. GUARDE-AS INDIVIDUALMENTE.

Não compartilhe sua escova dental. Isso pode resultar na troca de fluidos corporais e/ou micro-organismos entre os usuários, colocando-os em risco aumentado de infecções.

Enxágue abundantemente sua escova com água corrente após a escovação para remover qualquer remanescente de creme dental ou resíduos. Armazene a escova na posição em pé, se possível, e deixe-a secar exposta ao ar até usá-la novamente. Caso mais de uma escova sejam armazenadas no mesmo suporte ou área, mantenha-as separadas para evitar contaminação cruzada.

Não cubra as escovas rotineiramente e nem as armazene em recipientes fechados. Um ambiente úmido, como é um recipiente fechado, é mais propício para o crescimento de micro-organismos do que um local exposto ao ar.

Você sabia que lavar a escova de dente após a escovação não é o suficiente para desinfetá-la? Para fazer uma limpeza correta é necessário mergulhar a escova em água fervendo e usar ingredientes específicos.

Veja alguns truques caseiros rápidos e simples para deixar sua escova limpinha de verdade!

1. Limpe com vinagre e bicarbonato de sódio
Uma mistura de vinagre e bicarbonato de sódio é ótima para eliminar bactérias em sua escova de dentes. Para preparar, basta derramar ½ xícara ou 120 mililitros de água em um copo, adicionar 2 colheres de sopa de vinagre branco e 2 colheres de sopa de bicarbonato de sódio. Misture bem os ingredientes e deixe sua escova de dentes de molho por cerca de uma hora. Em seguida, retire, lave e siga para o próximo passo.

2. Limpe com anti-séptico bucal
Após imersão em vinagre e bicarbonato de sódio, o cheiro de sua escova pode ficar bastante forte. Portanto, continue lavando com enxaguante bucal por alguns minutos, até sentir um aroma fresco e suave.

3. Mergulhe em água fervente
O passo final é mergulhar a escova em água fervente durante alguns minutos. A água quente irá remover os últimos resíduos de bicarbonato de sódio, vinagre e anti-séptico bucal.

Visite seu dentista regularmente!

                

 

Ainda tem dúvidas, me chame no Whatsapp:

     (91) 98152-8805