A relação entre o dente e a dor de cabeça é muito fácil de ser entendida. Toda a estrutura muscular, de nervos e de articulações na face é a mesma, o que permite que qualquer situação que influencie em maior tensão nos músculos ou na estrutura óssea pode ser sentida em várias regiões do rosto.

Por esse motivo, dores de dente, especialmente quando não tratadas, podem ter sintomas transferidos para outras regiões na face.

As chamadas dores de cabeça secundárias orofaciais, podem ser provenientes de dentes com pulpite, disfunção temporomandibular, bruxismo, apertamento dentário, infecções e, raramente, com a periodontite. Outros motivos são a odontalgia atípica (uma dor de dente frequente, muitas vezes, sem uma causa identificada) e tumores na face. Apesar de tantas causas, as disfunções temporomandibulares (DTMs) são consideradas as mais comuns desse problema.

PROBLEMAS NA ESTRUTURA DENTÁRIA

Dentes mal posicionados na arcada ou com algum problema de estrutura também podem ser responsáveis por sintomas de dores de cabeça. Isso acontece porque qualquer problema de posicionamento do dente reflete em dificuldades de mastigação e até de fala, aumentando o trabalho muscular e, consequentemente, podendo levar essas estruturas à fadiga.

A fadiga é um estado de inflamação muscular que causa dores, podendo atingir a musculatura da cabeça.

INFECÇÕES DENTÁRIAS

Cáries, periodontites, gengivites e quaisquer outros quadros clínicos odontológicos também podem ter como sintoma a dor de cabeça. Isto acontece porque esses processos inflamatórios, se não tratados corretamente, podem atingir o nervo trigêmeo, que fica localizado próximo à estrutura dentária.

BRUXISMO

O problema odontológico mais comum é o bruxismo, já que o esforço feito pelo ranger dos dentes durante o período do sono pode tensionar a musculatura da face, aumentando o desconforto e as dores no dia seguinte.

Esse esforço causa uma fadiga muscular com chances de se desenvolver em uma inflamação que pode sentida em todo o rosto e, por isso, confundida com dores de cabeça. Nesses casos é possível ainda encontrar edemas gengivais, que facilitam seu diagnóstico.

IMBRICAMENTO DENTÁRIO ( APERTAMENTO DO DENTES )

Quem somente pressiona os dentes durante a noite ao invés de ranger também pode sofrer com dores de cabeça, já que a consequência na musculatura da face é a mesma.

COMO SABER SE TEM LIGAÇÃO COM A BOCA?

É importante ter um diagnóstico e acompanhamento diferenciado. Isso deve ser feito pelo primeiro profissional que lida com o caso, que costuma ser um neurologista ou clínico geral. É preciso realizar um exame clínico e anamnese minuciosos para identificar a origem do problema e estabelecer um tratamento, ou encaminhar para o especialista. Também é necessário avaliar dentes, músculos e articulações para ver se a cefaleia pode ter alguma dessas origens.

Diante desse cenário, na maioria das vezes, o paciente deve ter um atendimento multidisciplinar, ou seja, com ajuda de outros profissionais da medicina e odontologia. É importante que o dentista especializado em dor orofacial tenha conhecimentos básicos dos diversos tipos de cefaleia para fazer o diagnóstico diferenciado.

TRATAMENTO:

O tratamento da dor de cabeça depende intimamente do problema que está causando o sintoma. No caso do bruxismo e do imbricamento dentário o maior causador dessas situações é o estresse, que leva o indivíduo a pressionar a musculatura da face. Nesse caso, o tratamento é psicológico e psiquiátrico, cabendo ao dentista somente preparar placas de proteção dentária para que as lesões nos dentes e na musculatura sejam reduzidos.

O fumo, o uso de drogas e o consumo exagerado de álcool ou café também podem causar esses sintomas.

Para os problemas de estrutura dentária e infecção nos dentes, o tratamento pode ser 100% realizado pelo dentista, já que basta identificar o que está causando as dores para que as atitudes clínicas corretas sejam realizadas. Durante o tratamento de alguma infecção, ou do posicionamento correto de alguma estrutura dentária, o profissional pode medicar a dor de cabeça com analgésicos para oferecer mais conforto ao paciente.

 

                    

Ainda está com dúvidas, me chame pelo Whatsapp que estarei te ajudando:

   (91) 98152-8805